Patrocinadores

Arquivo

VISITAS

sábado, 18 de maio de 2013

Conferência de imprensa

Na passada sexta-feira dia 10 de Maio, a organização da XXIV GPSE apresentou publicamente a edição deste ano que terá lugar no próximo dia 9 de Junho, esta aconteceu na empresa da Serragel.
Segundo o presidente da direcção do GDAC Bouça, Ilídio Reis, o GPSE só é possível realizar-se porque o mesmo tem o apoio da ADERES através do seu programa PACA. O orçamento deste evento é de seis mil euros e a organização prevê a participação de meio milhar de pessoas, dividido entre as três modalidades (atletismo, caminhada e btt). A organização oferece a todos os participantes prémios de participação assim como o almoço de convívio.
Além da vertente desportiva querem-se dar a conhecer o melhor que esta freguesia tem, em termos paisagísticos e gastronómicos.
O presidente da Aderes, Serra dos Reis, enalteceu este GPSE e referiu que esta iniciativa promove além do desporto a cultura e economia do território.
O presidente da associação de atletismo de Castelo Branco congratulou esta prova por ter já vinte e quatro anos de vida, tendo sempre o apoio da AACB e que sempre contará.
O responsável pelo departamento comercial da Serragel sublinhou que a empresa esta sempre disponível para dar o seu contributo para eventos como estes.

domingo, 12 de maio de 2013

TORNEIO DA SOLIDARIEDADE

Um domingo cheio de desporto e acima de tudo solidário, onde muitos jovens contribuíram para uma causa nobre. Causa essa que o desportivo da Bouça quis assinalar nos seus trinta e sete anos de vida neste mês de maio, decorrerá neste mesmo mês várias actividades que terão sempre esta vertente solidária, para que no final seja feita uma votação da população para a distribuição destes cabazes alimentares.
O torneio decorreu normalmente, com muita diversão e amizade, tivemos a participar seis equipas, onde foram entregues umas lembranças às cinco primeiras equipas.
As equipas participantes foram, El’s, F1B, Girl’s, MFO, Mc’s e Invencíveis.
Agradecemos a todos os participantes e a todos os quantos contribuíram para este torneio.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Contactos do Grande Prémio Serra da Estrela

Grupo Desportivo e Animação Cultural da Bouça
Rua Ferreira de Castro Nº12
Bouça, 6215-121 Cortes do Meio
Mail: desp.bouca@sapo.pt
Presidente do GDACB: Ilídio Reis – 966468721
Responsável pelas inscrições: José Maria Reis – 964390000
Responsável pelo BTT: Patrick dos Santos – 968483610
Responsável pela Caminhada: Filipa Vila – 967503362

37 anos de vida do GDACB

Teve inicio no passado fim de semana as comemorações dos 37 anos de vida do GDACB,
No sábado à noite na sua sede social, reuniram os Orgãos Sociais desta associação onde trataram de vários assuntos entre eles o aniversario e a edição deste ano do Grande Prémio Serra da Estrela.
No domingo logo pela manha teve inicio no campo do Louzeiro, mais um tradicional Torneio de Malha o qual teve como responsável o director Hélder Esteves.
Dez foram as equipas que participaram mas apenas oito se qualificaram seguidamente houve um almoço convívio entre todos que foi servido no local do torneio podendo assim desfrutar do ar livre e do bom ambiente!
Deixamos aqui a classificação do torneio de malha 2013:
8º os baristas Daniel Carrola e Carlos Vila
7º Luis Estevão/Hélder Esteves
6º Cláudio Pontifice/Bruno Reis
5º Luís Lourenço/Jacinto
4º Tó Vaz/José Carrola
3º Rui Pires/António Vicente
2º Miguel Carrola/Daniel Dias
e, por fim, os grandes vencedores deste torneio foram Frenando Vicente e João Carrola
Este foi mais uma excelente iniciativa do Desportivo da Bouça que contou com o apoio do INATEL/Covilhã.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Conferencia de Imprensa.

A Organização do GPSE – Grande Prémio Serra da Estrela irá levar a cabo na próxima sexta-feira, dia 10 de Maio, pelas 18h30m, uma Conferencia de Imprensa na sede da Empresa Serragel, Produtos Alimentares, Ld.ª, que se sita na Quinta do Bilhar 6200-388 Covilhã.
Esta iniciativa tem como objectivo fazer a apresentação pública do XXIV GPSE que mais uma vez terá lugar na Bouça, freguesia de Cortes do Meio, no próximo dia 9 de Junho. Para a conferência de imprensa contaremos com a presença do Sr. Presidente da ADERES, Dr. José Armando Serra dos Reis, do Sr. Presidente do GDACB, Ilídio Reis, do Sr. Presidente da AACB, João Coelho, do representante do Amigos do Pedal | Estrela das Cortes, Patrick Santos, bem como demais convidados.


quinta-feira, 2 de maio de 2013

37 anos do Grupo Desportivo Animação Cultural da Bouça

GRUPO DESPORTIVO E ANIMAÇÃO CULTURAL DA BOUÇA - GDACB

37 ANOS DA SUA FUNDAÇÃO - 1976 / 2013

COMO NASCEU E PORQUÊ O GDACB?

Pediu-me o senhor Presidente, Ilídio Reis, para elaborar um pequeno texto retrospetivo de como e porquê se fundou o GDACB. Aceitei fazê-lo sem recurso a apoios de memória, nomeadamente, documentos escritos, pelo que pessoas e factos podem não ser referenciados o que desde já apresento as minhas desculpas.

O GDACB é um dos muitos filhos do 25 de Abril. Por todo o País, com a Revolução dos Cravos, as pessoas em geral e os jovens em particular sentiram a necessidade de se organizarem, participarem e decidirem, coletivamente, sobre os seus destinos. Foi assim que, por todo o País, surgiram milhares de associações e a massificação da prática desportiva e da intervenção cívica.

Respondendo diretamente à questão do título, direi que o GDACB nasceu porque os jovens da Bouça, desse tempo, sentiram a necessidade da prática desportiva, recreativa e cultural, aliada à vontade de agir para a resolução dos problemas da nossa aldeia. Logo a seguir ao 25 de Abril, um pequeno grupo decide praticar atletismo (entre outros o Joaquim da Bouça, o João “Fernando”, o José Serra, os irmãos Zeca e João Bizarro…). Vestiam-se na Casa da Ti Josefa Carrola, primeira casa da rua do Quebra Costas, onde o soalho tinha buracos e a casa não tinha luz elétrica, tal como toda a aldeia. Não tinham equipamentos. Uns corriam de calças, outros de ceroulas, uns de camisola outros de tronco nu. Alguns destes e outros jovens (os irmãos Moisés e José Carrola, o Zé Carrola tio, os irmãos Carlos e José Luís Brás, os irmãos Zé Armando e Luís Vila, O Zé Carlos Inácio, eu próprio…) decidiram organizar-se em grupo e criar uma equipa de futebol de 11. Começaram por instituir o pagamento de uma quota mensal e com a autorização do saudoso João Serra dos Reis, reuniam no Café Serra e aí jogavam o loto para arranjar alguns fundos. Com o dinheiro que juntaram, de imediato compraram os primeiros equipamentos de futebol e atletismo. As botas e as sapatilhas, cada um comprou as suas.

A Par da prática desportiva, o Grupo de jovens começou a trazer grupos de música, filmes e teatro à aldeia. Foram estes mesmos jovens que tiveram papel de destaque na organização de uma manifestação que levou praticamente toda a gente da nossa terra para o Pelourinho onde se pediu e exigiu a vinda da Energia elétrica para a Bouça. Desempenharam papel de relevo na organização das Festas de inauguração da Luz Elétrica, em 30 de Abril de 1975. O Saudoso Zeca Afonso que já tinha aceitado vir à inauguração da Luz, só não esteve, esse dia a cantar no Largo 25 de Abril da Bouça, porque na sequência do 25 de Novembro de 1975, foi declarado o Estado de Sítio, no País, e as autoridades não permitiram que o Zeca saísse de Setúbal. Esteve presente uma outra cantora de intervenção que agora não me ocorre o nome.

O Grupo estava a trabalhar e agora era preciso pensar em duas ou três coisas estruturantes, o nome, os estatutos, a Sede, a legalização e apoios logísticos. No que respeita às instalações, às vezes de forma gratuita, outras a pagar uma pequena renda, o Grupo passou pelo Café Serra, pelo Rés- de- chão da Casa dos meus pais, do Zeca Bizarro e da que é hoje do João Fernando. Paralelamente foi-se negociando e podemos hoje afirmar que a presente sede só existe, nos moldes atuais, porque o Grupo nasceu. Quanto à denominação e estatutos, convém aqui lembrar uma pessoa, o Padre José Luzia que foi assessor do Bispo de Nampula, Moçambique (aliás tem aparecido nos comentários do programa da RTP sobre a Guerra Colonial do Joaquim Furtado) Este Padre fez e faz o favor de ser meu amigo e da nossa terra. Era, ao tempo, animador cultural do Ministério da Cultura. Trouxe vários filmes à nossa aldeia que foram passados ao ar livre, no Largo. Muitas vezes dormiu em casa dos meus pais e ajudou-nos a elaborar e publicar os estatutos, em Diário da República. Quanto aos apoios logísticos, em especial o transporte das equipas era feito de modo generoso com as viaturas do João Serra e com a minha. O símbolo do Grupo apareceu já mais tarde e é da autoria da professora Adélia.

Uma nota final: os números dos primeiros associados foram atribuídos segundo o n.º da sua camisola da equipa de futebol. Houve já algumas alterações relacionadas com atualizações dos ficheiros.

O GDACB foi e é uma grande escola da vida para mim e muitos jovens desse tempo e dos tempos atuais.

Que Viva e para Sempre o GDACB e todos quantos o serviram e servem. A Bouça deve-lhes muito. Sem o Grupo e quem nele e com ele tem trabalhado a nossa aldeia não seria a mesma. Como se costuma dizer não estaria no mapa.

Bouça, Maio de 2013

O Sócio n.º 1 e um dos Fundadores

José Armando Serra dos Reis